Benefícios da Eficiência Alimentar para a Pecuária de Corte

eficiencia alimentar gado de corte

Benefícios da Eficiência Alimentar para a Pecuária de Corte

Autor: Equipe Intergado e Gestão Agropecuária
Produção de conteúdo:
Giovanna Faria de Moraes (Analista de CS Genética)
Guilherme Barros (Copywriter)

O QUE É A EFICIÊNCIA ALIMENTAR?

Em suma, a Eficiência Alimentar é a capacidade do animal ingerir menos alimento do que o esperado, sem comprometer seu desempenho. Hoje, com os avanços tecnológicos é possível identificar esses animais eficientes e selecioná-los para disseminar sua genética.

POR QUE ISSO É IMPORTANTE?

Na pecuária, o maior custo da produção é a alimentação, que corresponde cerca de 87% do custo total – (fonte: Intergado + Gestão Agropecuária). Com um valor tão significativo, nota-se claramente a necessidade da busca por práticas e tecnologias que auxiliem os produtores a otimizarem a produção, tanto para corte, quanto para leite.

Em um cenário de crescimento populacional e aumento da produção, trabalhar para diminuir custos com insumos é indispensável. Animais mais eficientes no uso de alimentos geram menor consumo no confinamento e menor demanda por área nas pastagens. Provas de eficiência alimentar, em que é mensurado o consumo individual ganham cada vez mais adeptos e vêm sendo realizadas em diversas fazendas, centros de pesquisa e empresas de melhoramento genético através das nossas soluções, como cochos e balanças e nossas tecnologias, como o Intergado Efficiency.

MAS QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA EFICIÊNCIA ALIMENTAR?
Para os produtores de matrizes e touros selecionados geneticamente:

Competitividade: Agregar à genética do seu rebanho características cada vez mais procuradas pelo mercado;
Evolução: Promove o avanço genético do rebanho em características diretamente relacionadas à lucratividade;
Diferenciação : Se destacar no mercado, com informações de qualidade que serão usadas em programas de avaliações genéticas.

Para produtores comerciais (cria, recria e terminação):

Redução de custos com alimentação;

Otimização de pastagens, aumentando a taxa de lotação e diminuindo necessidade de abertura de novas áreas; Conhecer o comportamento ingestivo dos animais para adequar o manejo de trato mais eficiente.

Neste artigo científico você consegue obter maiores informações sobre melhoramento genético e rebanhos, acompanhe: Disseminação do melhoramento genético em bovinos de corte.

Para o mercado:

Redução da emissão de metano;
Melhor uso dos recursos naturais (água, alimento, áreas produtivas);
Abertura de novos mercados internacionais;

Aumento da produtividade por área.

MOTIVOS PELO QUAL VOCÊ DEVE INVESTIR EM EFICIÊNCIA ALIMENTAR:
Agrega valor a genética do rebanho:

Dentre o do processo de seleção para produtividade, nos animais de melhores desempenhos para características de peso, velocidade de crescimento, fertilidade, precocidade, carcaça e temperamento encontramos diferenças no consumo de alimentos. Ou seja, dentre os animais altamente produtivos, existe uma variabilidade genética em relação ao consumo.
Já temos vários artigos científicos e dados de fazendas que realizam seleção que demonstram que a correlação entre características de carcaça e eficiência alimentar, assim como a correlação entre características reprodutivas e eficiência alimentar são praticamente nulas. Assim, para buscarmos animais com bom desempenho de deposição de gordura e eficiência na utilização de alimentos, precisamos selecionar para essas duas características, em um índice equilibrado que as contemplem. Então, é totalmente possível selecionar animais de alto desempenho, precoces, com qualidade de carcaça e ainda eficientes na utilização de alimentos. Além disso, a utilização de animais mais eficientes tem impacto direto na redução dos custos de produção.

Mercado:
Atualmente é muito ágil a necessidade de renovação dos reprodutores e matrizes dos rebanhos de seleção que estão sendo substituídos em valor de mercado pela sua progênie que já possuem seu potencial genético testado para características de eficiência alimentar. Este é o melhor momento para agregar mais valor ao seu rebanho e acompanhar a evolução do mercado.

Competitividade:
Antigamente a eficiência alimentar era um fator diferenciação, mas hoje é um pré-requisito para estar entre os melhores rebanhos de seleção, visto que o mercado de rebanho multiplicador vem demandando cada vez mais animais que sejam selecionados para eficiência na utilização de alimentos e transmitam esse potencial para sua progênie.

Sustentabilidade:
Animais mais eficientes emitem menos gases de efeito estufa (CH4) e demandam áreas menores de pastagens, permitindo uma maior taxa de lotação e reduzindo o custo de nutrição nos sistemas intensivos.

Tem interesse em desenvolver seu rebanho para eficiência alimentar? Então, entre em contato com a gente, clicando aqui.

Related Posts

FALE COM UM CONSULTOR