Melhoramento Genético: Conheça os 3 tipos de rebanho e suas funções

Melhoramento Genético: Conheça os 3 tipos de rebanho e suas funções 

Autor: Equipe Intergado e Gestão Agropecuária
Colaboração: Giovanna Faria de Moraes (Analista de CS Genética)
Guilherme Barros (Copywriter)

Tipos de rebanho e suas funções

Em uma fazenda, podem existir três tipos de rabanho, cada um com a sua funcionalidade direcionada a alcançar objetivos específicos. Neste artigo, vamos te explicar cada um deles. Continue lendo!

Rebanhos núcleos ou elites

Efetivamente, fazem seleção animal, com altos níveis de exigência para as características que compõem o objetivo de seleção do rebanho. Para tanto, é necessário que haja descarte daqueles que não atendem aos critérios de seleção. São realizadas análise de dados de pedigree, desempenho próprio, desempenho da progênie e informações genômicas para estimar o mérito genético dos animais e assim escolher os pais das próximas gerações.  

Nesses rebanhos há alto investimento financeiro, de tempo e de mão de obra para que sejam selecionados os melhores animais. Por isso, o valor (custo) do material genético dos reprodutores e matrizes advindos do rebanho núcleo é mais alto, e muitas vezes não condiz com a capacidade de investimento do rebanho comercial. Mesmo assim, a seleção deve ser dirigida para aquilo que o rebanho comercial necessita. 

Rebanhos multiplicadores

Tem o papel de aumentar o número de reprodutores melhoradores, para disponibilizá-los para os rebanhos comerciais. Normalmente, o rebanho multiplicador adquire reprodutores ou sêmen do rebanho elite, utiliza esse material em seu rebanho de fêmeas e produz material genético mais acessível para os rebanhos comerciais. A intensidade de seleção praticada é menor, e assim os reprodutores (principalmente sêmen) terão preços compatíveis com o que os rebanhos comerciais podem pagar. 

Rebanhos comerciais

Responsável por disponibilizar ao mercado consumidor o produto de origem animal, ou seja, produz animais que irão para o abate. O rebanho comercial trabalha em grande escala, e está sujeito às variações e pressões do mercado. Assim, deve ser esse estrato que dita as necessidades de seleção, com base em dados para o cálculo dos valores econômicos das características. O ideal é que haja passagem dos genes favoráveis de estrato para estrato. As mudanças de mercado, ditadas pelo rebanho comercial, devem nortear os programas de melhoramento genético.

Neste artigo científico você consegue obter maiores informações sobre melhoramento genético e rebanhos, acompanhe: Disseminação do melhoramento genético em bovinos de corte.

Related Posts

FALE COM UM CONSULTOR